Ditados Populares

 

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

 

  • Cá se fazem, cá se pagam.

  • Cabelos compridos, ideias curtas.

  • Cada mocho a seu souto.

  • Cada terra tem seu uso, cada roca tem seu fuso.

  • Cada um come do que tem.

  • Calças brancas em Janeiro, sinal de pouco dinheiro.

  • Caldo sem pão, só no inferno o dão.

  • Candeia que vai à frente alumia duas vezes.

  • Cão a uivar, pessoa a enterrar.

  • Cão que ladra, não morde.

  • Carrego para casa não pesa.

  • Casa de ferreiro, espeto de pau.

  • Casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão.

  • Casa que não é ralhada, não é governada.

  • Casa roubada, trancas à porta.

  • Casamento e mortalha no céu se talha.

  • Cavalo, que voa, não quer espora.

  • Cem amigos é pouco. Um inimigo já é demais.

  • Cesteiro que faz um cesto, faz um cento, dando-lhe verga e tempo.

  • Céu às gamelas, chuva às panelas.

  • Céu pardento, ou chuva ou vento.

  • Chega-te aos bons e serás um deles; chega-te aos maus e serás pior do que eles.

  • Choro de viúva é água de chuva.

  • Choupana onde se ri, vale mais que palácio onde se chora.

  • Chuva fina por Sto. Agostinho, é como se chovesse vinho.

  • Chuvas em Janeiro e não frio, vai dar riqueza ao estio.

  • Cinquenta merendas não fazem um jantar.

  • Coisa gabada é coisa estragada.

  • Com a saúde todo o cuidado é pouco.

  • Com a vinha de Outubro, come a cabra, engorda o boi e ganha o dono.

  • Com açúcar e com mel até as pedras sabem bem.

  • Com calma e paz tudo se faz.

  • Com direito por teu lado, nunca receies dar brado.

  • Com mais uma sardinha cai o burro.

  • Com o teu amo não jogues às peras, come-te as maduras, deixa-te as verdes.

  • Com pão e vinho já se anda caminho.

  • Com papas e bolos se enganam meninos e tolos.

  • Com vinagre não se apanham moscas.

  • Come com a guarda e guarda-te da guarda.

  • Come o que tens e não o que sonhas.

  • Come p'ra viver e não vivas p'ra comer.

  • Comer até adoecer, jejuar até sarar.

  • Compra pão para Maio e lenha para Abril, o que não veio há-de vir.

  • Conforme fizeres a cama assim te deitas nela.

  • Conforme o pássaro, assim o ninho.

  • Conselho de mulher vale pouco e quem o toma é louco.

  • Corra o ano como for, haja em Agosto e Setembro calor.

  • Cortiça em Junho, vai a punho, em Agosto vai a mascoto.

  • Corvo que grita, vento chama.

  • Criado que faz o seu dever, orelhas de burro deve ter.

 

Home